MAL HÁLITO – BAFO DE ONÇA

 Quem nunca se deparou com isso em algum momento? Posso dizer que todos nós podemos ter um cheiro não agradável que exala da boca. Situações onde existe um hálito desagradável, entre um casal, em reuniões de trabalho, em conversas com uma distância de 1 metro poderá ser tornar um  momento desagradável, levando a algumas pessoas evitarem ficar perto de outras com mal hálito. Não é comum alguém te perguntar, … estou com mal hálito, mesmo sendo uma pergunta de pessoas  que tem intimidade, como namorados e marido e mulher.bafo de onça

Existe uma grau de normalidade em alguns casos. Um simples momento onde nosso estômago está vazio, sem alimento,  já é um motivo para ter mal hálito. O mais importante é saber diagnosticar qual o motivo de estar com hálito não agradável. Boca, dentes e gengivas, estômago, digestão de alguns alimentos e/ou medicamentos e também podendo chegar até as nossa cavidades naturais, tais como seio maxilar e seio nasal. Sendo assim, só podemos tratar de uma coisa se soubermos o que está acontecendo e de onde está vindo. Um profissional habilitado é de suma importância para resolver o problema. Receitas caseiras ou até o uso continuo de substâncias, cosméticos e outros pode agravar e alterar por exemplo uma flora bacteriana, podendo resultar em agravamento de uma nova situação. Temos que ter bastante cuidado, pois o diagnóstico correto é importante.  Qualquer dúvida é só perguntar. Abraços a todos.

About these ads

Tags:

2 Respostas to “MAL HÁLITO – BAFO DE ONÇA”

  1. Renato Says:

    Como é realizado o diagnóstico?

  2. Manoel Ishiki Says:

    Dr. Luis,
    para você ver como o assunto do mau hálito é importante, o Max Gehringer aborda o assunto no livro Clássicos do Mundo corporativo.

    O efeito perverso do mau hálito

    Subir na vida profissional é uma questão de pequenos detalhes. Por exemplo, o mau hálito.
    Não conheço nenhum diretor ou presidente de empresa que tenha mau hálito e acho que o motivo é simples: quem tem mau hálito já é barrado na porta do baile corporativo. É evidente que ninguém vai ser dispensado de uma empresa só porque tem mau hálito, mas já vi muita carreira desacelerar por causa disso.
    Conversar com alguém com mau hálito é uma das experiências mais penosas que existem, porque quem tem mau hálito tem também aquela mania de falar bem pertinho da nossa cara. Tão perto que dá para sentir a expiração. Aí, em uma conversa, quem sente aquele bafo dá um passo para trás. E o sujeito com mau hálito dá um passo à frente. Cinco minutos depois, os dois já estão a vinte metros de onde começaram a conversar.
    Agora, uma notícia muito importante: todo mundo tem mau hálito. O que varia é o grau de intensidade. A boa notícia é que existe um teste prático para medir o mau hálito, que não requer prática nem habilidade. É o seguinte: coloque a língua para fora da boca, o mais possível. Mais um pouco. Isso. Agora, dê uma lambida no pulso com a parte posterior da língua, aquela que fica na garganta quando a boca está fechada. Agora conte devagarzinho até cinco. Cheire o pulso a 10 cm de distância. Sentiu? Pois esse é o mesmo cheiro que as pessoas sentem quando falam com você.
    Mas não se preocupe, há várias maneiras de resolver o problema facilmente e a melhor delas não é passar a vida mascando chiclete. É consultar um dentista ou um otorrinolaringologista. A carreira vai agradecer e os colegas também.
    Ah, um último lembrete: nunca faça o teste da língua na frente da secretária da diretoria, porque ela pode pensar que é assédio sexual.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: